O domingo de António e dos outros…

Já o disse, tal como pensavaimages-3, António Almeida Henriques é o novo Presidente da Câmara Municipal de Viseu. A vitória de António não se resume só à conquista do lugar de Presidente ou à derrota do PS de José Junqueiro, vai muito para além disso.

António também ganhou a uma parte do PSD, sim, porque havia um PSD que estava com o Partido mas não estava com António, isto é, queriam a vitória do partido mas não por muitos, que o António fosse Presidente mas um Presidente “fraco”, com vitória tangencial ou mesmo sem maioria. Era um PSD que, ainda no inverno passado, recusou a disponibilidade e a generosidade António para ser candidato, um PSD que tudo fez para que o candidato fosse outro que não António, mas que depois relutantemente o “aceitou” e o apoiou q. b.. O mesmo PSD que vetou António da Costa Vidal para a Assembleia Municipal e que “obrigou” a que Fernando Ruas fosse Mandatário de Honra apesar do que dizia, do que disse e fez. Foi um Ruas incómodo e incomodado que vimos “arrastar-se” nestes dois últimos meses, foi um PSD a dois tempos que vimos nestes dias de incerteza. A tudo isto e mais alguma coisa, respondeu António com uma paciência leonina, logo ele um indefectível portista. Agora, passada a fase em que António teve que se sujeitar em nome do resultado que agora é de “todos”, chegou a hora em que António com “todos” terá a oportunidade de se ajustar.

Para já, arrumou um José Junqueiro que ficou muito além do que pretendia, apesar de jjter mais um vereador, tem menos votos que Miguel Ginestal  nas últimas autárquicas. José Junqueiro trouxe para o debate não o futuro mas sim a evidência do “candidato do governo” e dos desgovernos socialistas que tudo ou quase tudo teriam feito em e por Viseu. O povo não foi na cantiga e JJ ficou no apeadeiro a ver passar os outros… é certo que o PS ganhou freguesias emblemáticas do PSD como Faíl/Vila Chã de Sá e Silgueiros, mas, também, não soube capitalizar o “erro” laranja de Abraveses, onde um Rui Pedro Almeida preterido pelo seu partido, conseguiu meter no bolso o dito e tudo o resto, arrancando uma maioria absoluta que, honestamente, eu não julgava possível e onde o PS apenas foi terceiro. JJ, com a  ajuda de João Azevedo, deve estar já a fazer as malas rumo ao centro da europa, sempre guiado por um GPS qualquer…

helder-amaralHélder Amaral e o CDS cumprem os seus objectivos. Hélder conduziu o partido de regresso à vereação e com a ajuda de Fernando Figueiredo aumentou a representação na Assembleia Municipal e por pouco não ganhava uma junta. Hélder, um dos vencedores da noite, precisa agora de “ganhar” internamente o partido e externamente os eleitores que em si depositaram confiança. Estou certo que o fará…

Se a CDU, que avançou com toda a confiança e foi a grande novidade da noite eleitoral, tendo inclusive conseguido eleger um deputado municipal e relegado o BE e a simpática Né para o carro vassoura da corrida ao executivo municipal, que dizer de um BE com morte anunciada, mas só o próprio ainda não viu?

Resumindo e concluindo, António ganhou, António é o novo Presidente e a ele cabe o futuro…

Aguardemos, então, por esse novo ciclo, Viseu precisa e agradece, até porque de Viseu com orgulho somos todos nós…

2 responses to “O domingo de António e dos outros…

  1. Pingback: Vencedores e vencidos de 29… | tempo de vésperas

  2. Pingback: António, Viseu precisa que … | tempo de vésperas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s