O Diário e o “campista”…ou a triste realidade tablóide!

1240308_583883718341396_1106785320_nAo ler a edição de hoje, terça-feira 3 de setembro, “DIÁRIO DE VISEU”, reparo que a página 5 é dedicada ás autárquicas locais e apresenta 3 artigos distintos sobre cada um dos três(3) candidatos do arco da governabilidade.

Confesso que fiquei atónito com o que li. Mas desenganem-se os que já se estão a rir, não foi com o  que os candidatos supostamente disseram, fiquei atónito com o tratamento jornalísticos das diferentes “peças jornalísticas”.

Se sobre o texto relacionado com António Almeida Henriques pouco haverá a dizer, baseado no “press” da Lusa, já em relação aos restantes…

O texto sobre José Junqueiro apesar de na sua grande maioria ser “copy_paste” do texto constante no blogue da candidatura, não revela nada mais para além do que pensa o candidato.

Em relação ao artigo dedicado a Hélder Amaral, bem, que dizer de um artigo, não assinado, sobre o compromisso com o turismo apresentado no pretérito domingo e cujo o título, o sumo que alguém retirou de tudo o que foi apresentado, é e cito:”parque de campismo moderno é a ambição do CDS”

Das duas uma, ou não perceberam nada do que foi apresentado, o que não acontece pois, ao que julgo saber, não estiveram presentes na conferência de imprensa, ou é má-fé gratuita, o que não quero acreditar que seja verdade e que me leva a presumir que tal título é um engano que o DR de Viseu prontamente corrigirá.

Todos sabemos que as parangonas dos jornais fazem, infelizmente, opinião. Eu, cidadão, leitor de café do Diário de Viseu, depois de passar os olhos pela dita página 5, de uma coisa tenho a certeza, não votaria no “campista…”

O Diário de Viseu, diga-se em abono da verdade, prestou um mau serviço aos seus leitores, mostrou uma falta de cuidado inaceitável no tratamento que dispensa ás várias candidaturas. No limite, prestou um mau serviço a si próprio ao desbaratar desta forma gratuita, mas talvez entendível, grande parte do seu capital de isenção e equidade.

Quero acreditar que foi inadvertidamente, a não ser, não é grave… É muito grave…

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s