Todos, ou quase, foram à festa do Académico, agora…

O ACADÉMICO subiu de divisão, lembram-se?

601802_571786476199595_1336665234_nFoi festa rija, muitos compareceram, academistas de 532915_567941379917438_1521228899_nsempre… Foto para aqui, foto para acolá… Agora é que vai ser…

Cai o pano e tal como no teatro, em que o actor fica só no palco, também por aqui a debandada foi quase geral. As palmadas nas costas selaram o até qualquer dia noutra subida qualquer…

E assim, de um estado de euforia e de grande emoção genuína, para alguns, chegamos aqui, Clube em risco de não ter Direcção e com a sua participação nos campeonatos profissionais em risco.

A melhor cidade para viver, não é seguramente a melhor cidade para qualquer clube existir…

As dificuldades que o Académico atravessa podem ter origem no próprio Clube, na forma como  tem sido gerido, nomeadamente na área da imagem e comunicação, onde pouco 996733_600789929965916_838158768_nse tem visto, na falta de disponibilidade de alguns que de responsáveis apenas têm o título e até no excesso de voluntarismo do Presidente António Albino e de mais uns quantos, poucos. Para ser justo dizer que sem esse voluntarismo o Académico não existia. Mas têm, as dificuldades, também origem na falta de apoio de uma cidade que não apoia os seus, aqueles que levam o seu nome pela estrada fora e trazem no embalo retorno económico efectivo, em suma, continuamos na mesma, falamos, falamos, criticamos o vizinho, leia-se Tondela do ACERT e com Clube a sério, mas na hora da verdade…

Dia 5 de Julho é já amanhã, para o Académico é, talvez, um dos dias mais importantes da sua história, é o futuro que está em jogo, não só o futuro do futebol, mas também, é que o Académico não é só bola, é formação, é natação, é um conjunto de actividades amadoras, são centenas de jovens em actividade. Para a cidade também o é, só que não sabe…

A Direcção já deu o grito de alerta…

Era bom que até dia 5 todos, ou quase todos os entraves fossem ultrapassados, a começar pela definição do protocolo com a autarquia, sem ele não existem modalidades amadoras nem formação, talvez sobreviva o futebol mas o resto não… Não é 931303_571786632866246_92925034_n“despachando” para o Vereador do Desporto, não recebendo em audiência a actual direcção, que o ainda Presidente da Autarquia ajuda a resolver o que quer que seja, quem tem responsabilidades que as assuma e já agora que não ajude ao “enterro” criando falsa expectativas naqueles que verdadeiramente dão o que têm e, muitas vezes, o que não têm da sua disponibilidade para que a marca “Viseu” ecoe para além das rotundas.

À sociedade civil, tão em voga nos dias que correm, cumpre a necessidade de unir em torno do seu mais representativo emblema, aos comerciantes e industriais que sentem o retorno económico de uma cidade mais visitada cumpre a necessidade de também ajudarem, aqui a nóvel Associação Empresarial da Região de Viseu pode e deve ter um papel de relevo, a si e a mim a responsabilidade de não nos demitirmos da nossa condição de academistas…

Por fim, mas talvez mais importante, cabe à futura Direcção do Académico a necessidade imperiosa de apresentar um projeto credível e exequível, bem alicerçado e confiável, que seja apetecível aos potenciais investidores e patrocinadores. Compete-lhe apresentar esse projecto a todos, promover e catalizar as vontades gerais.

1

O Académico, estou certo, vai ultrapassar mais esta dificuldade, urge criar as condições para que este tipo de situações não se repitam de forma cíclica.

Compete a todos nós, viseenses, ajudar a que tal se torne realidade,

VIVA O ACADÉMICO!!!

3 responses to “Todos, ou quase, foram à festa do Académico, agora…

  1. É isso mesmo! Ou o clube se regenera, através de uma direcção com uma gestão mais profissional, que não se fica pelo voluntarismo, hoje incompativel numa divisão de honra e garantidamente votado ao insucesso, ou temos mais do mesmo, com o filme e os abnegados do costume.
    Sem objectivos claros e esclarecidos, inseridos num planeamento credível que possa dar resposta a quem possa financiar/apoiar, o futebol do Académico cairá nos mesmos e continuados erros cometidos por tantos clubes do nosso país, seus similares.
    Beirão

  2. O que eles querem é dinheiro e ameaçam sair. Quem os mandou meterem-se em cavalarias altas? As câmaras não podem, nem devem dar dinheiro para o futebol profissional. O Sr. Albino, o Sr. Cabido e o Dr. Pedro Ruas e os outros não sabiam? Puxem dos seus livros de cheques ou mexam-se.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s