É preciso ter lata… ou então é mesmo falta de “orientação”…

RED (67)Nem vale a pena escrever muito sobre estas afirmações de José Junqueiro (JJ), elas falam por si, a falta de memória gritante de quem as profere também e se tal não bastasse temos aí o resultado da governação socialista, se aqui chegámos por alguma razão foi, talvez se tenha perdido o GPS mas não se pode perder a memória e muito menos tentar branquear o que se passou…

Em vez de procurar a todo o custo colar outros candidatos ao actual governo e ao estado d’arte em que o país se encontra, do qual aliás JJ não tem responsabilidade política qualquer dado que não foi membro de nenhum dos governos da era do Engº Sócrates, nem teve responsabilidades enquanto deputado, quem disser o contrário não está a ser sério, JJ devia era procurar sustentar as suas ideias e os seus projectos para Viseu, mas talvez não seja fácil para que se intitula como responsável por tudo de bom que aconteceu ao concelho de Viseu…

Para quem veio pedir, ainda recentemente, contenção nas palavras e apelar à elevação nesta campanha autárquica que se avizinha, “vozearias” destas apenas revelam o pouco respeito de quem as profere em relação ao eleitorado, que ao contrário do que possam pensar não é acéfalo, por muito que isso custe a quem o julga.

 

Anúncios

Ontem, hoje e um amanhã de compromisso…

Km 24,5 da auto-estrada que liga o IP3 à Figueira da Foz, por sorte à sombra de uma viaduto, à espera, desespera, do reboque… o carro resolveu “descansar”…

Aproveito para dar um olhar mais atento pela imprensa, pouca, regional e nacional…

O Jornal do Centro traz uma entrevista com José Junqueiro, candidato do PS à Câmarajj viseense, conduzida, bem, diga-se, pelo seu diretor, Paulo Neto.

Fotografia junto ao monumento a Viriato, que lembre-se acabou traído por um dos seus, acompanhada de uma frase subliminar: “o governo municipal não é uma passerelle”…  talvez um recado interno, ou a necessidade de o afirmar apenas per si…

A abrir, descobrimos que JJ não esteve à espera de sair de qualquer lado para vir para Viseu, apenas perdeu o GPS… Presume-se que desde 92 procurava incessantemente regressar à luta autárquica, movido pela férrea vontade de apear Fernando Ruas do poder e mostrar aos viseenses que afinal de contas era tudo obra dele, dele JJ… caso para perguntar onde estiveste tu José Junqueiro nos últimos 20 anos????

Quanto ao resto,  tirando a soberba característica de JJ, patente em várias respostas, uma entrevista positiva, na qual traça as linhas gerais do seu programa, o tal que de que acusa o candidato Almeida de “plagiar”…  enfim, gostos não se discutem e, é um facto, até como diz o meu amigo João Paulo Rebelo em artigo de opinião ao mesmo jornal, ambos diagnosticaram bem, aliás o diagnóstico é fácil de fazer e só apanha de surpresa quem andou distraído nos últimos anos ou então sofre de uma qualquer falha de visão/percepção talvez motivada por alguma espécie de encefalite alaranjada…

Faz bem Almeida Henriques ao assumir esse diagnóstico e ao procurar apresentar propostas que levem à mudança de paradigma… Ruas já percebeu isso mesmo e não foi agora, daí o seu “entusiástico” apoio a esta mudança.

Eis que chega o reboque…

Passaram quase 24 horas, Caramulo, a apoiar a participação do meu amigo Óscar no evento realizado pelo CAV – Clube Automóvel de Viseu, “ESPIRITO DO CARAMULO”, de parabéns o CAV, na pessoa do seu Presidente Vasco Guerra e todos aqueles que tornam possível este magnífico dia…

Entretanto, de ontem para hoje, eis que surge a já esperada candidatura do CDS à Câmara Municipal de Viseu, Hélder Amaral, deputado e Presidente da Distrital popular vai a votos, sem medos nem receios, apostado em estabelecer compromissos com Viseu e com os Viseenses,  diz não às ilusões e vai procurar trazer a esperança e entusiasmo que diz, e eu corroboro, anda há muito arredada da sociedade viseense.

helderHélder Amaral pretende catalisar o processo de mudança, de que, pasme-se, todos falam mas do qual todos, ou quase todos, pelo menos os que tiveram responsabilidades autárquicas e governamentais nos últimos 24 anos, se alhearam…

Está lançada a “corrida”, será, seguramente, a três…

O Xaninho vai a “botos”…

430045_2732150543903_127910861_nAlexandre Azevedo Pinto(AP) fez saber, via facebook, que será o candidato do PS à nóvel União das Freguesias de Viseu, nas próximas eleições autárquicas.

Para já, AP é o única candidato conhecido à “nova” freguesia viseense que resulta da agregação das 3 freguesias da cidade à luz da reforma “relvas”…

Azevedo Pinto, recém-chegado ao PS e ex-candidato do Bloco à autarquia viseense, 76175_3913477436337_1457679396_ndesde sempre nos habituou à sua intervenção como cidadão no debate das causas e ideias relacionadas com a cidade. A sua disponibilidade para este novo desafio vem elevar a fasquia da importância que esta União das Freguesias passa a deter no novo panorama autárquico do concelho.

Ao nível interno do PS, é mais um não apoiante da Presidente Lúcia que avança para a linha da frente e assume a responsabilidade de ir a votos. Depois de José Junqueiro, que não morre de amores por Lúcia Silva, nem esta por JJ, Azevedo Pinto, um indefectível apoiante da candidatura de Filipe Nunes à concelhia rosa local, é mais um opositor da actual Presidente da concelhia a assumir a responsabilidade de ir a votos.

Ao nível externo e sendo para já o único candidato conhecido, a candidatura de AP vai obrigar a os outros partidos políticos a terem um cuidado redobrado na escolha do candidato a apresentar, sendo que aqui me parece ser o PSD mais débil que o CDS…

AP, estou certo, trará ao debate temas verdadeiramente importantes para a cidade e para a sua maior freguesia, temas esses que irão muito para além da questão do fontanário ou do chafariz…

Resta agora esperar para saber quem mais participará nesta corrida…

“Apita o combóio” e “tou nem aí” as modinhas preferidas do Almeida…

Sem nomeLi, com agrado, a entrevista que António Almeida Henriques(AH) deu ao Jornal do Centro desta semana. Desempoeirada, discurso assertivo q.b., deixou alguns recados para dentro e para fora, apresenta as linhas gerais da candidatura… Como diria um amigo  meu, podia ser bem pior…

Ficámos a saber que leva como mandatários os anteriores Presidentes “laranjas”, Fernando Ruas e António Costa Vidal, ficámos também a saber que pretende e bem diga-se, iniciar um novo ciclo com uma equipa nova e por fim ficar com o seu “nome associado ao regresso do comboio a Viseu”,entre outras coisas importantes…

Dá para perceber que AH viu os erros de Ruas, percebeu que o concelho e a cidade não podem nem devem estar fechados em si, que não ganha nada em guerrear constantemente contra tudo e todos, o que no passado levou a que muito se perdesse ou não fosse feito em Viseu, AH sabe-o bem, até porque muitas vezes pactuou, mesmo que por omissão, com esse estilo de governação “eucalipetíca” de Fernando Ruas. Ao contrário deste e de uns quantos, AH já percebeu e sabe que a política é a actividade mais dinâmica que se conhece, como alguém bem lembrou recentemente, daí AH parecer, repito, parecer não dar muita importância ás constantes pérolas de Fernando Ruas,ao estilo tou nêm aí……. Resta saber se vai urlconseguir ou não, libertar-se verdadeiramente dessa tentação tutelar de Ruas… Veremos quando apresentar a sua equipa, não esquecendo a afirmação de  Ruas “..presumo eu, vai cá ficar uma pessoa da minha inteira confiança e de quem gosto muito.”, ou estaria Ruas a referir-se a JJ????

Do que conheço de AH, Fernando Ruas ainda vai ter uma surpresa…

Quanto ao resto, bem esgalhada a do comboio, sabe AH e uns quantos, mas não a populaça, que existem 95% de possibilidades desse regresso acontecer por via da programada ligação ferroviária do Porto de Aveiro à Linha da Beira-Alta se efectivar, pelo que faz todo o sentido lutar para que isso aconteça e sem o finca pé de ou passa no Rossio ou não queremos… passe o sentido figurado!!!!

Unknown-1Esta semana ficámos a saber que a Manuela Antunes será candidata pelo Bloco de Esquerda, dizer apenas que conheço a Manuela desde há muito e por quem nutro grande simpatia pessoal, pelo que saúdo a sua candidatura que espero venha trazer um colorido diferente ao debate, puxando temas importante e que por vezes escapam…

Quem não deve escapar por muito mais tempo é o CDS e Hélder Amaral, a fazer fé no editorial desta semana do sempre bem informado Paulo Neto, que daqui aproveito para saudar, que afirma e passo a citar:“Mas se ele próprio não se decide, consta-se que já tem nome para a Assembleia Municipal e para a Junta Metropolitana de Viseu. E a confirmarem- se, dois bons nomes por sinal. No que ganha a Junqueiro e Almeida Henriques.”  

E ganhará Viseu, acrescento eu!

Quem incomodas tu, José?

nem tudo

 

Da recente polémica em torno do Projecto de Resolução 688/XII, que visa clarificar  missão das diferentes Instituições de ensino superior do país, ressalta este editorial do último Jornal do Centro, mais preocupado em zurzir no Zé do que em promover o esclarecimento do que realmente está em causa…

Páginas adiante e após passagem pelo texto subscrito por João Cotta, que aqui saúdo pela sua crescente e contínua participação cívica, eis que nos deparamos com o esclarecimento de Hélder Amaral, José, sobre o mesmo assunto:

ipv

Recomendo a leitura atenta de ambos, bem como das tomadas de posição de José Junqueiro, tão rápida e eficiente como a que produziu e 1995 num célebre comício ao lado do Eng. Guterres, onde lembrava aos jovens viseenses quem lhes tinha “roubado” a Universidade, a mesma que o governo socialista “desviou” para a Covilhã… e do Conselho Geral do IPV, sobre a mesma matéria.

estrelas

Com tanta estrela, é caso para perguntar quem incomodas tu José?

 

 

JJ amigo, tens aqui as tuas “ruas”…

Confesso que quando passei os olhos pelas 1ª’s páginas dos jornais expostos no escaparate de uma das casa do ramo da nossa cidade, a minha primeira reacção ao ver acapa_95c9d994f8d75d4d60f8bb8f25902339 foto do Dr. Fernando Ruas numa delas foi de espanto, para os meus olhos Fernando Ruas dava entrevista ao jornal “O Crime”, mais certo disso fiquei quando leio o título da mesma, só podia tratar-se desse pasquim, primeiro pelo grafismo e segundo porque o que li de crime se tratava. Afinal, a entrevista era ao Diário de Viseu, parecia mesmo o dito, mas o assunto envolvia ou potenciava um “grave crime” de lesa-laranja.

Esperei para ver se era brincadeira atrasada do 1 Abril, mas com a edição de ontem do mesmo jornal percebi que afinal…

Fernando Ruas ao seu melhor estilo de chefe da banda tornou-se no maior, mas não no melhor, apoiante  da candidatura de José Junqueiro ao Municipio viseense. A esta hora ainda JJ fuma umas “charutadas”, ou talvez não, a festejar a intervenção de Fernando Ruas, melhor que o próprio JJ e que qualquer mandatário a “atacar” a candidatura do ex-Secretário de Estado, ex-Presidente da AIRV e do SEC e com a ajuda de Fernandito não tarda a ex-candidato do PSD…

Aliás, mais um pouco e JJ nem precisa de mandar arranjar o GPS para a campanha ou de se esforçar em misturar-se com o eleitor…  Ruas, qual Imperador Romano, serviu a cabeça do simpático António Almeida Henriques numa bandeja para o bodo e gozo de JJ e seus muchachos….

almeida-henriquesAntónio Almeida Henriques e o PPD/PSD não mereciam tamanho “apoio” e incentivo por parte de Ruas, o homem que sonhou ser um eucalipto…

Tal como já o tinha feito anteriormente Fernando Ruas passa um atestado de completa incompetência ao candidato laranja, neste caso o 3º, com boa vontade, da lista dos potenciais, já de si fragilizado pelo processo que conduziu à sua candidatura ao Município de Viseu…

Fernando Ruas está a prestar um mau serviço ao seu partido e ao seu(ou talvez não) candidato Antonio Almeida Henriques e, no limite à própria cidade que vê sair o seu autarca de vida e arrisca-se a ver “chegar” ao Rossio, talvez de GPS ligado, pois desde 92  muitos “caminhos” mudaram, um José Junqueiro pronto a dizer:

20120801-144935.jpg

 

“OLÁ CÁ ESTOU EU…”

 

 

Caso para perguntar: “CDS, QUO VADIS?”helder-amaral-cds