“Habemus Papam”, mas teremos uma Igreja nova?

images

O Mundo, ou grande parte dele, tem os olhos e os ouvidos

postos no Vaticano.

A inusitada, mas, talvez, a meu ver, necessária resignação de Bento XVI trouxe à discussão o papel da Igreja no Mundo de hoje e de amanhã.

A meu ver a Igreja Católica precisa de se refundar, de abrir as portas e janelas dos seus Templos, principalmente, da Cidade do Vaticano,de deixar entra “ar fresco”, arejar e refrescar ideias e atitudes, comportamentos e políticas. O Mundo de hoje, diferente do de ontem, precisa de uma nova Igreja, mais leve e virada para todos, inclusiva e participativa. Uma Igreja que se afaste dos escândalos financeiros e outros que têm marcado os últimos anos.

Talvez Bento XVI tenha procurado catapultar isso mesmo com a sua resignação, promover a necessária regeneração de um “corpo” ele tão bem conhece.

Mais importante do que o novo Papa em si mesmo, é aquilo que o mesmo representa, que ideias tem para uma Igreja Católica do Séc. XXI.

Resta saber se a Igreja, a sua Cúria, os seus Cardeais querem essa mudança ou vão apostar na manutenção do actual Estado d’Arte?

A resposta virá com o fumo branco…

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s