BPN ou a crónica de uma morte anunciada.

O BPN está salvo!!!
Três anos e uns meses depois da sua quase implosão e intervenção estatal, finalmente é, até ver, resolvido.
O que deveria ter sido logo feito na altura, vai sê-lo agora. “Entregar” o BPN a uma entidade bancária que o incorpore e revitalize, restabelecendo os índices de confiança dos seus clientes e do mercado em geral.
Ao contrário de outros governos europeus, que em situações idênticas trataram logo de colocar os bancos deficitários no mercado, restringindo, assim, os prejuízos para os contribuintes, o governo de então optou por uma espécie de nacionalização entregando a sua gestão à CGD do camarada Francisco Bandeira e amigos.
Polémicas à parte, o BPN mostrou ser um caso de policia, arrastou consigo figuras ligadas ao mundo da política e da sociedade e fez “cair” o homem que um dia foi ministro…
O BPN agitou as águas, fez pensar os clientes, estremeceu o mercado, pouco mas estremeceu…
No final, três anos e uns meses depois os angolanos(quem mais?) do BIC “compram” o BPN. Mas muitas questões ficam sem resposta, sendo a principal o quanto custou salvar o BPN e quanto ainda vai custar.
O BPN está salvo?
O BPN morreu, salvaram-se 1700 postos de trabalho.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s